10.5.16

Posicionamento correto de hasteamento de Bandeiras - Como hastear e conduzir o Pavilhão Nacional - Colocação e utilização correta das Bandeiras

Posicionamento correto para a Bandeira


Como conduzir e como hastear o Pavilhão Nacional


No calendário anual, destacam-se duas solenidades cívicas que se revestem da maior importância:

• 7 de setembro, o Dia da Pátria;
• 19 de novembro, o Dia da Bandeira.


A solenidade alusiva ao Dia da Bandeira se dá às 12h do dia 19 de novembro, com o hasteamento do Pavilhão Nacional e execução do Hino Nacional e Hino à Bandeira.

Os órgãos militares promovem-na em suas unidades, bem como as escolas da rede estadual e municipal.


Observe abaixo a correta colocação da Bandeira Nacional.









Algumas regras para uso da Bandeira

Um capítulo a parte são os pormenores do hasteamento:

•     A Bandeira Nacional, quando hasteada junto com outras, deve ser a primeira a chegar ao topo do mastro e a última a descer;

•     São obrigadas por lei, escolas públicas e particulares, a hastear a Bandeira Nacional pelo menos uma vez por semana;

•     Outro fato interessante é quanto à iluminação da Bandeira à noite. Não é permitido Bandeira hasteada sem iluminação adequada à sua perfeita visualização;

•     A Bandeira pode cobrir o caixão, mas é proibido que seja enterrada;

•     Uma Bandeira em mau estado de conservação deve ser entregue a unidade militar mais próxima para ser incinerada;

•     Quando hasteada junto com outras bandeiras, em número ímpar, a Bandeira Nacional deve ocupar posição de destaque ao centro. Ou, então, se posicionar ao centro-direita quando houver um número par de bandeiras. Se houver apenas a Bandeira Nacional e mais uma, a brasileira se posicionará à direita;

•     Em hipótese nenhuma será conduzida em posição horizontal. Se estiver isolada, ocupará uma posição à frente; à direita, na presença de outra bandeira e havendo duas ou mais, a Bandeira Nacional se posicionará ao centro, à frente;


•     Por último, quando a Bandeira fica no meio do mastro é sinal de que o Brasil está de luto. Só o falecimento de uma personalidade importante do cenário nacional leva o presidente da República a decretar luto oficial. E se a Bandeira for conduzida num funeral, amarra-se um laço verde e amarelo na lança em sinal de pêsames.

Fonte: Folha do Meio Ambiente.