5.9.15

Emergência - Estado de Calamidade Pública - Evento Adverso - Medicina de Desastres - Mitigação - Magnitude - Perigo - Preparo - Prevenção - Reabilitação - Reconstrução - Resposta - Risco - Segurança - Situação de Emergência - Vunerabilidade - MANUAL DE PLANEJAMENTO DE EMERGÊNCIA


Emergência - Situação crítica, acontecimento perigoso ou fortuito; caso de urgência.

Estado de Calamidade Pública - Reconhecimento legal pelo Poder Público de situação anormal provocada por desastre, causando sérios danos á comunidade afetada, inclusive á incolumidade e/ou a vida de seus integrantes. A decretação de Situação de Emergência ou de Calamidade Pública depende, antes de tudo, da capacidade de resposta local e da maior ou menor necessidade de apoio e coordenação externa e da agilização de medidas administrativas.

Evento Adverso - Acidente ou acontecimento prejudicial ou funesto. Um acidente ou evento adverso pode provocar efeitos físicos, que podem ser mecânicos ou irradiantes, químicos e/ou biológicos. São os efeitos dos eventos que, atuando sobre os corpos receptores, provocam danos ou lesões.

Medicina de Desastres - Área do conhecimento médico que se ocupa da prevenção de patologias e do atendimento imediato. Recuperação e reabilitação de vítimas com patologias adquiridas, em circunstâncias de desastres, é uma atividade multidisciplinar que se relaciona com:

- Saúde pública, saneamento básico e medicina social;

- Medicina de urgência, medicina de traumatismo, medicina
preventiva, medicina do trabalho e medicina militar;

- Atendimento pré-hospitalar, planejamento hospitalar e dos serviços de saúde, em resposta aos desastres;

- Traumatologia, infectologia, nutrologia, pediatria e saúde mental;

- Epidemiologia, vigilância epidemiológica, vigilância sanitária e ecologia humana.


Mitigação - Ação de redução da vulnerabilidade, ou ainda é o resultado da aplicação de um conjunto de medidas tendentes a reduzir o risco e eliminar a vulnerabilidade física, social e econômica.

Magnitude - Grau do impacto do desastre;

Perigo - Circunstância potencialmente capaz de acarretar algum tipo de perda, dano ou prejuízo ambiental, material ou humano;

Preparo - É o conjunto de medidas e ações que se tomam para reduzir o mínimo a perda de vidas humanas e outros danos, organizando oportuna e eficazmente as ações de resposta e reabilitação;

Prevenção - Conjunto de medidas cujo objetivo é o de impedir ou evitar que eventos naturais ou gerados pelo homem causem desastres;

Reabilitação - É o processo de recuperação a curto prazo dos serviços básicos e início do reparo do dano físico, social e econômico;

Reconstrução - É o processo de recuperação a médio e longo prazo, do dano físico, social e econômico, a um nível de desenvolvimento igual ou superior ao existente antes do desastre;

Resposta - Ações que se levam a cabo durante um desastre e que tem por objetivo salvar vidas, reduzir o sofrimento e diminuir as perdas na propriedade ou meio ambiente;

Risco - Representação da probabilidade de possíveis danos dentro de um período específico de tempo ou ciclos advindos da consumação de um perigo, com provável conseqüência;

Segurança - Estado de segurança individual e coletivo, baseado no conhecimento e no emprego de normas de proteção e de minimização de desastres e na convicção de que os riscos de desastres foram reduzidos. Em virtude de terem sido decididas e adotadas medidas minimizadoras dos mesmo;

Situação de Emergência - Reconhecimento legal pelo poder público de situação anormal provocada por desastre, causando danos suportáveis pela população;


Vulnerabilidade - Conjunto de lesões pessoais, danos a estruturas e ao meio ambiente, interrupção das atividades econômicas e da normalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário