26.9.15

Carenagens (Coberturas) - Proteção Contra Intempéries - Acústica - Carenagem com Passarela - Configurações Alternativas de Arrefecimento e Ventilação - Classificações do Sistema de Arrefecimento - Alternativas de Arrefecimento Remoto - Radiador remoto - Trocador de calor - Sistemas de Manutenção do Nível do Óleo Lubrificante - Manual de Aplicação - Grupos Geradores Arrefecidos a Água T-030d-07 08/03 - Cummins



Carenagens (Coberturas)

As carenagens podem ser classificadas em três tipos gerais: carenagens de proteção contra intempéries, acústicas e com passarelas. Os nomes são auto explicativos.


Proteção Contra Intempéries: As carenagens protegem o grupo gerador, tanto contra intempéries quanto contra violação, pois são fornecidas com fechaduras. Defletores ou painéis perfurados incorporados permitem a passagem do fluxo de ar para ventilação e arrefecimento. Pouca ou nenhuma atenuação de ruídos é obtida e às vezes pode haver aumento do nível de ruídos induzidos pela vibração.

Tais tipos de carenagens não retêm calor nem mantêm a temperatura acima da ambiente.

As aplicações NFPA 110 requerem dois ciclos de partida contínua de 45 segundos com um período de descanso entre eles, ou dois ciclos de partida de 15 segundos com 15 segundos de descanso.


Acústica: As carenagens com atenuação sonora são especificadas em função de uma determinada quantidade de atenuação de ruídos ou de uma classificação do nível externo de ruídos. Os níveis de ruído devem ser especificados com base em uma dada distância e para se comparar os níveis de ruído todas as especificações devem ser convertidas na mesma distância básica. A atenuação sonora requer material e espaço, portanto, esteja certo de que as unidades indicadas nos desenhos incluam as informações corretas da carenagem acústica.

Embora alguns destes projetos de carenagens tenham alguma capacidade de isolamento para reter calor, esta não é a intenção do projeto. Se for necessária a manutenção acima da temperatura ambiente, será preciso uma carenagem com passarela.


Carenagem com Passarela: Este termo engloba uma ampla variedade de carenagens que são fabricadas de acordo com as especificações de cada cliente. Geralmente, essas carenagens incluem atenuação sonora, comutação de energia e equipamento de monitoração, pára-raios, sistemas de proteção contra incêndios, tanques de combustível e outros equipamentos. Estes tipos de carenagens são construídas como unidades simples, sem cobertura, e como unidades integradas com grandes portas ou painéis removíveis para acesso de serviços. Estas carenagens podem ser construídas com recursos de isolamento e aquecimento.

Nota: A instalação de carenagens externas (especialmente carenagens acústicas) dentro de edifícios não é uma prática recomendada por duas razões principais. Primeira, as carenagens acústicas usam a capacidade de restrição do excesso de ventilação para reduzir ruídos através de deflexão da ventilação. Conseqüentemente, resta uma pequena ou nenhuma capacidade de restrição para quaisquer dutos de ar, defletores ou outros equipamentos que invariavelmente acrescentarão restrição. Segunda, os sistemas de escape de carenagens externas não são necessariamente sistemas selados, ou seja, possuem abraçadeiras, juntas de encaixe deslizante no lugar de conexões rosqueadas ou flangeadas. Essas conexões com abraçadeiras podem permitir que o gás de escape vaze para a sala. 


Configurações Alternativas de Arrefecimento e Ventilação

Os motores refrigerados a água são arrefecidos pelo bombeamento do líquido de arrefecimento (uma mistura de água e anticongelante) através de passagens no bloco de cilindros e cabeçotes do motor por uma bomba acionada pelo motor. O motor, a bomba e o radiador ou trocador de calor líquido-líquido formam um sistema de arrefecimento fechado e pressurizado. Recomenda-se, sempre que possível, que o grupo gerador inclua este tipo de radiador montado na fábrica para o arrefecimento e ventilação do motor. Esta configuração resulta no sistema de menor custo, melhor confiabilidade e melhor desempenho do conjunto. Além disso, os fabricantes de tais grupos geradores podem testar o protótipo para verificar o desempenho do sistema.


Classificações do Sistema de Arrefecimento: A maioria dos grupos geradores da Cummins Power Generation tem classificações opcionais do sistema de arrefecimento para os modelos com radiador. Geralmente, existem disponíveis sistemas de arrefecimento projetados para operar em temperaturas ambientes de 40ºC e 50ºC. Verifique o desempenho ou disponibilidade de cada unidade nas Folhas de Especificações. As classificações têm uma capacidade máxima de restrição estática associada a elas. Consulte Ventilação na seção Projeto Mecânico para mais detalhes.

Nota: Seja cauteloso ao comparar classificações de sistemas de arrefecimento cuja classificação seja baseada na temperatura ambiente e não na temperatura do ar no radiador.


Uma classificação de temperatura do ar no radiador restringe a temperatura do ar que flui para o radiador e não permite que ela aumente devido à energia térmica irradiada do motor e do alternador. Os sistemas classificados com base na temperatura ambiente levam em conta este aumento de temperatura em sua capacidade de arrefecimento.


Alternativas de Arrefecimento Remoto: Em algumas aplicações, a restrição ao fluxo do ar pode ser muito grande devido ao longo comprimento dos dutos, por exemplo, para que o ventilador de um radiador acionado pelo motor forneça o fluxo de ar necessário para arrefecimento e ventilação.

Em tais aplicações, e onde os ruídos do ventilador são um problema, deve-se considerar uma configuração envolvendo um radiador remoto ou trocador de calor líquido-líquido.

Nestas aplicações, um grande volume do fluxo de ar da ventilação ainda é necessário para remover o calor irradiado pelo motor, gerador, silencioso, tubo de escape e outros equipamentos, para manter a temperatura da sala do gerador em níveis apropriados para o funcionamento correto do sistema.


Radiador Remoto: Uma configuração de radiador remoto requer um cuidadoso projeto do sistema para proporcionar o arrefecimento adequado do motor. Deve-se prestar atenção a detalhes como limitações da coluna de fricção e estática da bomba d’água do motor e para a desaeração, abastecimento e drenagem apropriados do sistema de arrefecimento, bem como a contenção de quaisquer vazamentos de anticongelante.


Trocador de Calor: Um trocador de calor líquido-líquido requer muita atenção no projeto do sistema para que forneça o meio para arrefecer o trocador de calor. Deve-se observar que as normas sobre a conservação de água no local e sobre o meio ambiente talvez não permitam que a água da cidade seja utilizada como meio de arrefecimento e que, em regiões de riscos sísmicos, a água da cidade possa ser interrompida durante um terremoto.

Consulte a seção Projeto Mecânico para informações mais detalhadas sobre as alternativas de arrefecimento.


Sistemas de Manutenção do Nível do Óleo

Lubrificante

Um sistema de manutenção do nível do óleo lubrificante pode ser desejável para aplicações onde o grupo gerador funcione sob condições de energia Prime, ou em aplicações Standby não assistidas com um número de horas de funcionamento maior que o normal. Os sistemas de manutenção do nível do óleo não estendem os intervalos de troca de óleo para o grupo gerador, a menos que uma filtragem especial também seja incorporada ao sistema.


Nenhum comentário:

Postar um comentário