4.4.11

NÓS DE LIGAÇÃO

Durante a execução dos nós de ligação, a cabo deve estar sempre bem esticada e as juntas bem unidas e puxadas para o centro.
Para se ligarem as varas ou troncos mais grossos é conveniente fazer um desbaste nas superfícies a unir de modo que elas se ajustem.

Botão em Esquadria

Serve para unir duas varas ou troncos, formando entre si ângulos de 90º.
Inicia-se e termina-se a ligação com o nó de Barqueiro. São dadas voltas em torno das varas ou troncos, de modo que passem alternadamente por trás e pela frente, sendo depois, estas voltas, esganadas com voltas dadas perpendiculares às primeiras (Fig.31).



Botão em Cruz

Esta ligação serve para unir varas ou troncos que formem entre si ângulos diferentes de 90º.
Inicia-se com o nó de Pedreiro de modo a abraçar os dois paus, na junção. De seguida dão-se as voltas principais, primeiro num sentido, depois noutro, que irão depois ser esganadas.
Termina-se a ligação com o nó de Barqueiro numa das varas (Fig.32).



Peito de Morte

Serve para reforçar ou acrescentar uma vara. Inicia-se com o nó de barqueiro numa das varas e, de seguida, dão-se voltas redondas em torno das duas varas. Depois de se esganarem estas voltas, termina-se a ligação com o nó de barqueiro numas das varas. Pode-se também fazer o botão de falcaçar, em substituição do Peito de Morte, como podes ver na figura 33.



Tripé

Colocando as varas ou troncos, uns ao lado dos outros, dá-se com a cabo diversas voltas falidas, que, depois são esganadas. As voltas falidas são voltas dadas em torno de quaisquer objetos de eixos paralelos, obrigando-se o chicote a descrever sucessivos oitos. Inicia-se e termina-se com o nó de Barqueiro (Fig.34).



Bombeiroswaldo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário